Precisamos conversar sobre a importância da amamentação

A importância da amamentação

Da confirmação da gravidez até a chegada do bebê, os pais se preocupam muito com a saúde do filho, e esse cuidado segue também após o nascimento, para que ele se desenvolva de forma saudável e equilibrada. Nesse sentido, saber a importância da amamentação é essencial, pois ela é uma grande aliada do fortalecimento da imunidade do bebê e do crescimento sadio.

Mais do que uma forma de alimentar o bebê, a amamentação é um ato de amor que traz muitos benefícios para a criança e para a mãe. Mas você sabe realmente qual a importância da amamentação? Que tal ler um pouco mais sobre isso?

Afinal, qual a importância da amamentação?

Para o recém-nascido, o leite materno fornece células de defesa e anti-infecciosas que protegem o organismo, por esse motivo crianças que são amamentadas no peito possuem menos infecções nos primeiros meses de vida, prevenindo doenças comuns como a otite (inflamação da membrana mucosa do ouvido).

Além disso, a amamentação tem um papel importante no equilíbrio do sistema nervoso da mãe, pois esse contato com o bebê diminui o estresse e o cansaço. Outro benefício é que o leite materno é o alimento mais adequado para o intestino do bebê, pois possui enzimas que são conhecidas pelo organismo pelo bebê. Outros alimentos não são totalmente aceitos.

A amamentação diminui, ainda, o risco de alergias, evita cólicas e combate a anemia, pois o leite materno possui uma quantidade muito superior de ferro e cálcio, quando comparado ao leite de vaca.

Além disso, o ato de amamentar previne doenças futuras e ajuda no desenvolvimento cognitivo e no processo de formação da dentição e fala, pois o movimento de sucção feito pelo bebê é excelente para isso.

Para os bebês prematuros, a amamentação torna-se ainda mais importante, pois quanto mais prematuro o recém-nascido, mais imaturo é o sistema digestivo dele e mais frágil contra alergias. Por esse motivo, os bancos de leite são tão importantes para essas crianças.

Como amamentar?

O próprio organismo da mulher é o responsável por preparar os seios para amamentar, portanto, você, mãe, não deve se preocupar com isso, apenas se preparar para esse momento especial.

Nos primeiros três ou quatro dias, os seios fornecerão o colostro, que é um leite mais grosso e que é excelente para o bebê. Depois, vem o leite materno de verdade. Para as mamães de primeira viagem, é importante saber que os primeiros dias são de adaptação, mas, continue se informando sobre o tema e esteja preparada para as dificuldades. Porém, quando o bebê pega o peito direitinho, a amamentação não deve doer.

Posso amamentar em público?

Claro, com certeza! Para ficar mais prático para você, use roupas confortáveis, mas tenha em mente que amamentar não é errado e você pode fazer isso em público. O importante é que a mãe e o bebê sintam-se bem, então, pode amamentá-lo onde você estiver ou procurar um ambiente aconchegante e confortável para você e para o seu filho.

Qual deve ser a frequência da amamentação?

Cada bebê tem uma rotina e não existe uma regra em relação à frequência dos horários de amamentação. Porém, nos primeiros dias, você pode oferecer o peito sempre que o bebê chorar ou demonstrar que quer mamar. É natural. Quanto mais o bebê mamar, mais leite você vai produzir.

Com o tempo, você vai descobrir se ele está bem alimentado ou não e criará uma rotina de mamadas. Mas lembre-se sempre da importância da alimentação para o bebê e para você.

Gostou do tema ou ficou com alguma dúvida? Deixe seu recado nos comentários.

One thought on “Precisamos conversar sobre a importância da amamentação

  1. Rolsy says:

    Na martenidade o medico mandou eu dá o peito de 3 em 3 horas e 30 hora cada mamada mais com o tempo sera que em vez dela mamar 30 hora aumenta o tempo da mamada tipo uma hora ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *