Mamãe: saiba como lidar com seu bebê com cólica

bebê com cólica

É normal que as mamães se preocupem quando estão lidando com um bebê com cólica. Isso acontece com maioria das crianças, normalmente a partir dos 15 dias de vida e pode chegar até os 3 meses. Em alguns casos, a situação se prolonga até os 5 meses, com incômodos abdominais diários e, como consequência, constantes momentos de choro.

Fato é que esse probleminha pode ser causado por vários motivos, como imaturidade do sistema digestivo, dificuldade para expelir gases e a própria fermentação do leite materno. Por esse motivo é preciso saber lidar, diminuindo todo desconforto que o bebê sente. Ficou interessada? Então continue com essa leitura e saiba um pouco mais!

Como diminuir o incômodo de um bebê com cólica?

Existem várias dicas que uma mamãe pode aproveitar para diminuir as cólicas do bebê. Com base nisso, vamos apresentar aqui nesse post algumas sugestões práticas e fáceis. É importante mencionar que se você optar por uma medicação, é imprescindível ter uma prescrição médica, ok? Então vamos lá.

1. Faça massagens na barriga do bebê

A primeira sugestão é que você massageie a barriga do pequeno assim que perceber os primeiros sinais do desconforto. Faça movimentos circulares com as mãos em formato de conchas, partindo das costelas até a região pélvica. É essencial que essa pressão seja suave, movimentos muito fortes podem causar ainda mais incômodo.

Você também pode exercitar o bebê. Para isso, coloque-o deitado sobre uma superfície macia e dobre lentamente os seus joelhos até que haja, com as coxas, uma leve pressão na barriguinha. Continue com o processo, levantando e abaixando novamente as pernas da criança. Esse é um movimento que serve também para prevenir a cólica, assim você pode usá-lo em outros momentos e não somente quando houver dor.

2. Faça uma compressa de água quente

Esquente uma água até que ela fique bem morninha, coloque dentro de uma bolsa térmica e aplique na região abdominal da criança. Isso vai fazer com que haja uma vasodilatação, relaxando os músculos, facilitando o fluxo sanguíneo e, como consequência, diminuindo toda a irritabilidade que o pequeno estiver sentindo.

Uma outra opção é esquentar com um ferro uma fralda e aplicar na mesma região. Atente-se apenas para não ficar quente demais e acabar queimando o seu filho, tudo bem?

3. Deixe o pequeno enrolado em uma manta

Utilizar uma manta, um sling ou um cueiro para enrolar o bebê, como se realmente fosse um casulinho, faz com que ele se sinta mais confortável e em um espaço mais aconchegante, diminuindo um pouco do desconforto e deixando-o mais relaxado.

4. Segure o seu filho

Segurar a criança de bruço de maneira que ela sinta o toque de suas mãos e de seu braço é mais uma opção. Você pode pegá-la e ir andando pela casa, fazendo com que ela se distraia e tenha mais facilidade para soltar os gases, que podem causar ou agravar as cólicas.

Além disso, o contato vai aquecer a região abdominal e, se você cantar uma canção de ninar, por exemplo, sua voz ainda pode acalmar e provocar o relaxamento do bebê, diminuindo também a irritabilidade.

5. Tenha controle da sua alimentação

Como até os 6 meses de idade a alimentação do bebê se resume ao leite materno, por isso é fundamental que você controle a sua alimentação. Isso porque o consumo de alimentos industrializados, com muito corante, estabilizante e conservantes, por exemplo, reflete em seu corpo e, consequentemente, no leite, fazendo com que o seu filho sinta dificuldades no processo de digestão.

Outros alimentos, ainda que naturais, também são conhecidos por causar esse efeito na própria mãe, que pode passar pelo filho através da amamentação. Eles não precisam necessariamente ser cortados da dieta, mas devem ser regrados, entre eles estão o feijão, o brócolis e a couve.

É isso aí, agora você já sabe como lidar com bebê com cólica! Lembre-se de que se ainda assim não acabar com o incômodo do pequeno, o ideal é ter paciência e procurar um médico, combinado?

Gostou? Então veja como ocorre o desenvolvimento dos bebês até os 3 meses de idade. Até mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *